Crítica / MOTELX | Midsommar – O Ritual (2019)

Crítica / MOTELX | Midsommar – O Ritual (2019)

“Midsommar – O Ritual” foi desde o iníco o grande destaque do festival, e ao cair do pano, o novo filme de Ari Aster é puro terror à luz do dia. Um filme inquietante, perturbador e por vezes engraçdao que explora as festividades de um culto pagão, enquanto um jovem casal procura salvar a sua relação de um fim iminente. Em suma, o melhor filme do ano até ao momento, e um dos filmes de terror mais marcantes da última década.

Crítica / MOTELX | MA (2019)

Crítica / MOTELX | MA (2019)

O filme de abertura desta edição do MOTELX, MA, é um pequeno desafio para a talentosa actriz Olivia Spencer, mas fica um pouco aquém do esperado, sobretudo por não se distanciar de tantos outros filmes de terror para um público mais jovem.

Crítica | Variações (2019)

Crítica | Variações (2019)

Variações é o filme biográfico que retrata a vida do icónico cantor António Variações, desde os tempos em que vivia do seu trabalho como barbeiro na Holanda e a música era apenas uma aspiração de longa data até à ascensão da sua carreira durante os anos 80.

Crítica | Ready or Not – O Ritual (2019)

Crítica | Ready or Not – O Ritual (2019)

Ready or Not – O Ritual é um filme divertido e exagerado que dá um toque meio tresloucado e mórbido à premissa da jovem que vem conhecer os sogros. É um jogo mortal das escondidas, com um ar de Cluedo, com personagens invulgares e uma envolvente misteriosa e excêntrica, que dão ao filme uma imersividade eficaz.

Crítica | Booksmart – Inteligentes e Rebeldes (2019)

Crítica | Booksmart – Inteligentes e Rebeldes (2019)

Booksmart, o filme de estreia da actriz Olívia Wilde, na Realização, consegue ser uma pequena pérola no género coming of age, em que se insere, capaz de criar empatia espectador e explorar o desabrochar da adolescência de forma natural e cativante.

Crítica | Roma (2018)

Crítica | Roma (2018)

“Roma” é o filme mais pessoal do notável realizador mexicano Alfonso Cuarón, uma história simples e emotiva sobre um ano na vida de uma empregada de uma família de classe média na cidade do México, durante os anos 70.