All posts filed under: Entrevistas

MOTELX 2016 | Entrevista com Ruggero Deodato

Ruggero Deodato, o mestre italiano dos filmes de canibalismo, o homem que chocou o mundo com um dos filmes mais controversos da história e com uma grande carreira no género fantástico, foi um dos convidados de honra desta edição do MOTELX! O Panda’s Choice teve a oportunidade de conhecer o realizador e falar com este sobre a sua obra mais conhecida, Cannibal Holocaust, apresentada também durante o festival numa sessão muito especial onde lhe foi entregue o prémio Mestres do Terror. [A conversa aqui escrita não é uma tradução à letra.] De onde surgiu a inspiração e o fascínio pelo mundo do canibalismo? Antes de ter filmado o Cannibal Holocaust, já tinha tido uma experiência no mundo do canibalismo com Last Cannibal World. Posso dizer que sei tudo sobre os canibais… Estudei tudo sobre estes, vi documentáros no National Geographic muito intensos e achava fascinante ver a forma como estas pessoas vivem ainda como se estivessemos perante a pré-história com um enorme prazer… Tive pessoas a perguntarem-me porque não fazia um filme sobre os canibais e penso que a motivação surgiu um …

MOTELX 2016 | Entrevista “Post-Mortem” com Belmiro Ribeiro e João Santos

Post-Mortem, a curta surreal e intrigante de um fotógrafo com um estranho fascínio, da autoria de Belmiro Ribeiro e de João Santos, foi o filme vencedor do Prémio MOTELX para Melhor Curta Portuguesa. Uma história fascinante que revela um lado cruel e macabro da natureza humana da autoria de dois jovens licenciados do curso Tecnologia da Comunicação Audiovisual da ESMAE. O Panda’s Choice esteve à conversa com ambos sobre o filme. De onde surgiu a ideia de fazerem um filme de Terror? João: Nós, na verdade, sempre quisemos fazer um filme durante a licenciatura e então escrevemos um argumento durante uma ou duas noites que era terrível. Belmiro: Não era terrível… J: Mas disseram-nos que não podiamos fazer esse… E nós não queriamos desistir da ideia de fazer um filme de Terror naquela faculdade, que nunca tinha sido feito assim em licenciatura, o que é normal já que filmes do género não são típicos em cinema pago, quanto mais em cinema independente. De qualquer maneira depois escrevemos o Post-Mortem… Fechámo-nos na faculdade durante 3 horas para …