Crítica | Variações (2019)

Crítica | Variações (2019)

Variacoes (2019)

  • De: João Maia
  • Com: Sérgio Praia, Filipe Duarte, Victoria Guerra
  • 1h49min

No fim de contas, com os seus prós e contras, a verdade é que Variações não é o típico filme português que circula nas salas comerciais… É uma lufada de ar fresco e uma celebração emotiva da vida de um cantor importante para a história da música portuguesa.

★★★½

Variações é o filme biográfico que retrata a vida do icónico cantor António Variações, desde os tempos em que vivia do seu trabalho como barbeiro na Holanda e a música era apenas uma aspiração de longa data até à ascensão da sua carreira durante os anos 80. Somos transportados para um Portugal ainda conservador, enquanto assistimos à transformação incrível de um artista reconhecido pela sua música e excentricidade, graças a uma grande interpretação do actor Sérgio Prata, que dá vida de forma natural à personalidade única do cantor. Um daqueles casos de papel de uma vida que por si só, torna o filme numa experiência autêntica e emotiva.

Como completo desconhecido da história de vida de António Variações, tenho que dar mérito à forma simples como João Maia expõe os dilemas e os momentos mais marcantes da vida de um artista, que ao início nem uma nota de música sabia. Mas ao mesmo tempo, é aqui também que se verifica o maior problema da história, a forma súbita como os eventos se desencadeiam na segunda metade do filme, não deixando tempo para absorver a ascensão da carreira do cantor, um pouco talvez fruto da atenção que também é dada à sua amizade especial com Fernando (Filipe Duarte). Talvez seja também culpa da simplicidade que muitos aspectos do filme sejam apenas referidos “ao de leve”, mas no final, o carácter mais celebratório do filme acaba por perdurar. O que há para lá da história de vida do cantor, é a sua música contagiante, os ritmos e a voz icónica que definiram um dos momentos mais marcantes da indústria musical em Portugal, que neste filme são celebrados à medida que conhecemos um pouco mais a fundo a personalidade humilde e excêntrica de António.


No fim de contas, com os seus prós e contras, a verdade é que Variações não é o típico filme português que circula nas salas comerciais… É uma lufada de ar fresco e uma celebração emotiva da vida de um cantor importante para a história da música portuguesa. A interpretação natural e emotiva de Sérgio Prata faz-nos deixar um pouco de lado os aspectos mais frágeis do enredo, ao mesmo tempo que nos deixa completamente focados na transformação da personagem. É uma pequena celebração da carreira icónica de António Variações, que procura dar a conhecer um lado mais intimista e pessoal da vida do cantor, para lá dos êxitos que todos conhecemos. E mesmo que a história tenha algumas fragilidades ou pareça demasiado simplista, é impossível ficar indiferente à interpretação de Sérgio Prata, que pelo meio das músicas contagiantes e mais icónicas, consegue criar empatia com o espectador de forma natural e cativante, tornando Variações num merecido caso de sucesso.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.