★★★★★, Críticas, Highlight Reviews, Português, Reviews
Leave a Comment

Crítica | LOGAN – The Wolverine (2017)

logantt

logan_1sht_c_pt

  • De: James Mangold
  • Com: Hugh Jackman, Patrick Stewart, Dafne Keen
  • 2h17min

Logan assinala a despedida de Hugh Jackman do universo Marvel/FOX… Uma despedida que deixa uma marca tão poderosa e memorável no género que melhor não era simples. Para uma personagem por vezes levada ao rídiculo nas várias aparições no grande ecrã, o tom mais dark e gritty dos trailers deu desde logo a entender que estava a caminho um desfecho com enorme potencial. E, de facto as expectativas verificaram-se, pelo que Hugh Jackman dá a cara num dos mais fascinantes e profundos filmes de super-heróis de que há memória.

É a história de um homem abatido, mais velho e confrontado com uma morte cada vez mais próxima, que vê os seus poderes de mutante cada vez mais frágeis e distantes. Wolverine é aqui tratado como Logan, não necessariamente o herói, mas sim o homem, com os medos e as emoções a transparecerem à medida que mergulhamos numa realidade deserta e pessimista, em que os mutantes se aproximam de uma aparente extinção. É nas paisagens áridas, sob um tom mais sépia, profundo e sério que dá-se o pontapé de partida para uma nova esperança, uma jovem mutante com caracteristicas muito semelhantes às de Logan. E é sob o pretexto de a ajudar que Logan embarca numa última jornada, num ritmo intenso e frenético, que tanto nos coloca à beira do lugar como nos provoca e nos cativa, explorando as nossas emoções em situações profundas e emotivas.

Resultado de imagem para logan

A identidade que outrora conhecemos nos filmes da saga X-Men perde-se aqui para dar lugar a toda a uma nova realidade com um Logan e um Charles mais envelhecidos e abatidos que procuram novos propósitos para as suas vidas. Surgem daqui portanto as interpretações mais profundas quer de Hugh Jackman como de Patrick Stewart na saga, que nos levam a ignorar por vezes o género em que o filme se insere. Jackman enfrenta aqui um cenário mais sério e pessimista elevando a sua personagem a um patamar onde até então nenhum herói da Marvel tinha chegado, numa escalada de violência, brutalidade e emotividade que cativa e provoca o espetador. Stewart vê-se confrontado por uma doença que afeta as suas capacidades e coloca a vida dos que o rodeiam em perigo, e a performance deste reflete também toda a mudança no tom e na personalidade do filme.

Resultado de imagem para logan

Para um género que sempre viveu da esperança, da espetacularidade e de momentos mais felizes, Logan é caracterizado por uma jornada pessimista, brutal e profunda que tira partido das fragilidades das personagens, outrora grandiosas com os seus míticos poderes, numa realidade mais humana, mais cativante e desafiante. São os confrontos pessoais e as relações entre as personagens que demonstram o carácter e a força impressionante deste autêntico épico que se distancia dos paradigmas e elementos do género para apresentar uma re-invenção do género. É este o Logan que os fãs queriam, mais sério, agressivo e brutal, numa escalada de violência com momentos fortes e por vezes chocantes que dão a conhecer o lado mais humano e pessoal da personagem.

A história, apesar de relativamente simples apresenta-se com várias camadas à medida que mergulhamos nos receios e aspirações das personagens, com um Logan em busca de redenção, descanso e paz e um Charles abatido e afectado por uma doença degenerativa. E é por se distinguir desta forma no género, com um carácter e um força brutais e personagens mais complexas e maduras que Logan se apresenta como a merecida despedida de Hugh Jackman. Um desfecho fascinante e emotivo que apela às emoções e reflexões por parte do espetador à medida que mergulhamos numa espiral de violência, com mortes e confrontos brutais e sangrentos, e num turbilhão de dúvidas e anseios de um Wolverine mais abatido e mais humano.

Resultado de imagem para logan

Uma entrega impressionante de Jackman e Stewart neste último capítulo que oferece um desfecho ideal e sentido para duas das personagens mais marcantes do universo Marvel. Logan em nada se compara aos restantes filmes da saga X-Men e é isso mesmo que o torna numa experiência única e especial. A coragem de James Mangold para explorar um lado mais profundo e pessoal de Wolverine evidencia-se plano atrás de plano, numa jornada memorável que consegue cativar e perturbar o espetador. Um emocionante épico que coloca um ponto final numa jornada que caiu por vezes no exagero mas que culmina em grande, explorandoao máximo as personagens e motivações e carregando um brio e uma energia notáveis que perduram do início ao fim. Simplesmente brutal!

stars_5

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s