★★★★, Críticas, Highlight Reviews, Português, Reviews
Leave a Comment

Crítica | John Wick 2 (2017)

johnwick2tt

johnwick2poster

  • De: Chad Stahelski
  • Com: Keanu Reeves, Riccardo Scamarcio, Ian McShane
  • 2h02min

Depois de um primeiro capítulo de acção frenética e desmedida, Keanu Reeves veste de novo a pele de um herói improvável cuja origem está envolta num mar imenso de vingança, quer pelo cão, pelo carro ou pela mulher. Para ele é o cá se fazem, cá se pagam levado à letra, derrubando os peões do inimigo, um a um (às vezes dois de uma vez), como se de meros insectos se tratassem, numa cruzada de vingança e de violência que apela aos picos de testosterona. John Wick funciona e é isso que importa. O enredo é simples de facto mas é pelo espectáculo, pela adrenalina e sobretudo pelo carácter mágico da personagem principal que deliramos e torcemos por este herói improvável.

A história deste segundo capítulo assenta sobre os acontecimentos do predecessor e começa com uns 10 minutos de acção non-stop, com o carisma inquestionável de Keanu Reeves a derrubar dezenas de rufias com o carro que lhe foi roubado, numa concretização de ideais por vezes desmedida que resulta em sequências incríveis e deliciosas. É a partir deste início fulminante que tem início um enredo mais calculado, que leva o seu tempo a revelar-se, com novas personagens e intrigas que agitam o jogo mas só na segunda parte explodem para um autêntico espetáculo de acção, com cada luta e cada momento coreografado e a escalada de vingança de Wick a assumir-se mais uma vez como a motivação e o potencial do filme. Enganado e traído, John Wick vê-se preso num jogo perigoso, com um mandato sobre si que o coloca na mira de todos os colaboradores (que por vezes dão a entender que representam uma porção desmedida da sociedade). Com tudo contra ele e um sentimento de vingança e revolta ao rubro, John é posto à prova a cada segundo, num duelo intenso e repleto de adrenalina.

Resultado de imagem para john wick 2 stills

Ao cair o pano, fica clara a imagem de uma sequela de sucesso, com um enredo mais maduro que explora outros detalhes do submundo do crime e que nos entretém numa grande teia de intrigas e cumplicidades. Keanu Reeves dá mais uma vez o seu melhor por uma personagem que lhe assenta que nem uma luva, até porque é mesmo esta a sua versão que queremos ver no grande ecrã. Frenético, impulsivo, duro e sobretudo revoltado, Reeves é indestrutível neste capítulo e imparável nos desafios que vão surgindo, demonstrando o verdadeiro porquê do sucesso de John Wick. Para um épico de acção de duas horas são personagens assim numa escalada de violência e momentos intensos que nos movem e nos fazem torcer por um bom desfecho e por uma grande luta.

Intenso, vivo e eficaz, John Wick 2 tira partido de uma fórmula que converte um enredo que por si só não se distingue, num espetáculo épico em que Keanu Reeves brilha mais uma vez, numa personagem que é de certa forma um herói inesperado. Um filme repleto de grandes confrontos, sequências brutais e violentas, que apela à emoção e ao estímulo, procurando interagir com o espectador numa escalada de vingança e violência que vai ganhando forças ao longo do filme e que culmina em grande, deixando material e conteúdo para um terceiro capítulo que aguardarei com entusiasmo.

stars_14

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s