Crítica / Short | Teddy Bears are for Lovers (2015)

teddybearstt tbafllogo

  • De: Almog Antonir
  • Com: Marie Oldenbourg, Jodi Carol Harrison, David Caprita
  • 10min

Um exemplo de um feitiço que se virou contra o feiticeiro… Um jovem Casanova vê-se confrontado pelos ursos de peluche que ofereceu às suas ex-namoradas, sedentos por sangue e vingança. Uma premissa algo curiosa que é concretizada de forma divertida ao retratar um pesadelo com um certo grau de fofura. Uma relação meio conturbada com mais um urso de peluche pelo meio é o gatilho desta odisseia macabra com alguma fofura e humor negro pelo meio. Acompanhamos um rapaz, engatatão e romancista, a ver os seus ideais atacados pelas sementes que deixou ao longo do caminho. O humor negro está presente nos comentários, nas reacções e na forma como ursos e humanos interagem e é contagiante fruto da situação algo invulgar e curiosa em que a história se enquadra. Falta sobretudo uma ligação entre as personagens e o espetador, numa história cujo impacto se deve à boa premissa. Teddy Bears are for Lovers prevalece pela curiosidade que suscita mas não surpreende em termos de peripécias, faltando alguma originalidade e emoção ao longo da história.

tbafl

O MELHOR: A premissa curiosa, os vilões da trama que espelham a fofura e o ar mais carinhoso e macrabro da história.

O PIOR: Concretização da história.

stars_12



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *