Crítica / Prémio MOTELX Melhor Curta Portuguesa 2016 | Na Floresta… Corre! (2015)

motelxlogonew

Print

O pesadelo e o horror de se fazer jogging na floresta é explorado de forma assustadora nesta curta de Nuno Soler e Ruben de Sousa. Quando um homem decide ir correr para o meio da floresta, ouvindo rock com o volume um pouco mais alto, acaba por incomodar uma entidade maligna que vagueia pelos bosques e que procura a todo o custo ter o merecido silêncio. Na Floresta… Corre! é uma espécie de slasher de 7 minutos absolutamente delicioso, com um humor negro na proporção certa que alivia a atmosfera mais pesada e misteriosa da história. A banda sonora aqui é parte essencial do projecto e enriquece a curta com uma certa loucura e energia, apropriados ao estado de espírito da personagem. Nunca me passou pela cabeça que um homem a correr pela floresta pudesse ser a origem de uma premissa original e energética. A interpretação de Francisco Sousa é aqui um elemento essencial pois é ele que carrega todas as emoções do filme, ao fugir desesperadamente da criatura maligna. Na Floresta… Corre! combina todos os prazeres de um slasher numa curta de terror com com um ritmo rápido, energético, uma boa dose de humor negro e com um potencial surpreendente.

O MELHOR: A interpretação de Francisco Sousa, o cenário abundante e natural, a banda sonora e o carácter mais ligeiro e descontraído da curta.

O PIOR: A curta duração dificulta que se crie alguma ligação com a personagem principal.

stars_14



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.