★★★, Críticas, Highlight Reviews, Português, Reviews
Comment 1

Crítica | A Casa da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares (2016)

missp_tt_pt

missperegrine_campa_pt

  • De: Tim Burton
  • Com: Eva Green, Asa Butterfield, Samuel L. Jackson
  • 2h07min

O novo universo cinematográfico do visionário realizador Tim Burton traz ao grande ecrã uma história curiosa sobre crianças especiais e magia, que marca o regresso deste ao panorama actual. A Casa da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares é uma história fantástica que nos introduz a um universo algo simpático e muito próprio do estilo mais extravagante de Burton, com um conjunto de personagens únicas com personalidades e habilidades especiais que promete entreter e animar toda a família. Uma aventura que é retratada com um estilo muito familiar, à medida que o protagonista, Jake, interpretado pelo jovem Asa Butterfield, vê a concepção do mundo e a sua vida completamente alteradas quando se depara com as pessoas fantásticas que fizeram parte da vida do seu avô.

Image result for miss peregrine stills

Jake vê-se numa realidade diferente, num tempo diferente e distante, perante crianças que não o vêm como uma pessoa diferente nem o negligenciam da forma a que estava habituado. Desenvolve desde logo uma certa empatia e um carinho especial por uma rapariga encantadora que consegue manipular e controlar o ar, Emma (Ella Purnell), e fica fascinado com a magia e o mistério daquela realidade, controlada pela Senhora Peregrine (Eva Green), responsável por garantir a segurança das crianças. A peculiaridade aqui manifesta-se por intermédio das personalidades e habilidades de crianças e adolescentes que se vêm confinadas à mesma realidade e ao mesmo dia durante toda a sua vida. Coisas tão bizarras e peculiares como a invisibilidade, a força sobre-humana e a capacidade de manipular o ar, o fogo e a Terra, surgem aqui como os elementos fantásticos e o factor mágico da história. A narrativa simples não é de todo o forte deste capítulo introdutório, limitando-se a ser mais uma história fantástica com monstros e heróis improváveis. O vilão, interpretado por Samuel L. Jackson também não é de todo uma personagem intrigante ou cuja tirania suscite algum desconforto ou revolta no espectador.

Image result for miss peregrine movie

O que nos leva então a sentirmo-nos cativados e envolvidos neste mundo é a própria peculiaridade das personagens e o alguns momentos mais empolgantes com uma combinação interessante do estilo mais visionário de Burton com sequências de acção. As crianças são aqui o centro das atenções e de certa forma os vilões e os monstros surgem como meros adereços a uma história que introduz um universo fantástico e cativante que suscita algum interesse. A nível de interpretações não há muito a registar… Asa Butterfield ainda está a dar os primeiros passos em direcção a uma carreira promissora e é sempre agradável ver nomes como Eva Green, Samuel L. Jackson e Judi Dench no ecrã. As crianças adoráveis e a personalidade mais adulta e destemida dos mais crescidos cria também uma certa atmosfera mais familiar no enredo, pelo que a combinação de todos estes elementos resulta num filme agradável, divertido e simpático que estabelece o ponto inicial para um universo fantástico mais jovem e familiar.

Image result for miss peregrine movie

A Casa da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares não é de todo o trabalho mais fascinante do realizador que deu vida a Edward Scissorhands mas confirma o regresso do realizador ao género mais fantástico, depois de nos entregar o comovente Big Eyes e de alguns títulos menos bem sucedidos como é caso de Dark Shadows. Burton tira partido do seu estilo mais excêntrico e visionário para dar vida a uma história que está repleta de elementos que lhe são familiares, criando assim uma história simpática que envolve fantasia, monstros e poderes numa espécie de coming of age à sua medida.

stars_12

Advertisements

1 Comment

  1. A Casa da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares: 4*

    Este é um filme bastante bom e recomendo, pois está repleto de magia ao estilo de Tim Burton.

    Cumprimentos, Frederico Daniel.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s