Artigos, Entrevistas, Festivais / Eventos, MOTELx
Leave a Comment

MOTELX 2016 | Entrevista “Psychonauts, the Forgotten Children” com Pedro Rivero

motelxlogonew

A propósito da exibição do filme Psychonauts, the Forgotten Children, o Panda’s Choice esteve à conversa com um dos realizadores do filme, Pedro Rivero. Uma conversa simpática com um realizador que partilha uma visão interessante do grande mundo do cinema fantástico. O filme de animação, nomeado para Melhor Longa Europeia nesta edição do MOTELX foi realizado por Pedro Rivero e por Alberto Vázquez, autor dos comics que deram a origem tanto a esta longa-metragem como à curta Birdboy.

pedrorivero

De onde surgiu a inspiração para a criação deste mundo fantástico que deu origem a uma novela gráfica, uma curta e uma longa?

Bem, essa é uma questão mais direccionada para o Alberto, o autor dos comics. Sei que a ideia surgiu da crise económica que devastou a sua Galiza nos anos 80, com drogas nas ruas a destruírem quase uma geração inteira. Um cenário que eu próprio assisti no País Basco, de onde sou natural. Mas a Galiza era um mundo mais rural e conservativo, o que criou um enorme contraste em que a poluição moderna aniquila os costumes tradicionais. Usamos este tipo de personagens mais inocentes e amáveis (como os típicos animais de uma série de animação) para dar uma ideia de vulnerabilidade quando se encontram perante um mundo que está longe de ser o seu cenário ideal.

Como sugriu a ideia de produzir uma longa-metragem? Como foi o processo de produção? Como é criar um filme de animação em Espanha?

A ideia de que a novela gráfica podia ser adaptada para uma longa-metragem esteve presente logo no início mas tendo uma noção das dificuldades de criar um projecto assim, limitado a uma audiência mais adulta, optou-se por testar o conceito numa curta, Birdboy, que teve o seu próprio fim mas que serviu ao mesmo tempo como piloto para a longa. Este processou deu-nos tempo para dar vida a muitas das ideias escritas no argumento e tivemos a sorte de que a curta-metragem foi bem sucedida ao ponto de suscitar o interesse de diversos produtores em apoiar a longa. A partir de ponto, assim que obtivemos alguns fundos institucionais, deu-se início à produção do filme, enquanto se aguardava pelo orçamento completo com a participação de algumas cadeias televisivas.

psiconautas

O que faz na sua opinião um bom filme de terror?

Dentro do próprio género existe uma enorme variedade de sub-géneros e modas, mas de modo geral, acredito que ainda que um filme possa ser baseado numa premissa simples (como Paranormal Activity), é necessário ter o potencial para chocar o espetador de forma a que este se veja como uma testemunha de algo horrível e devastador, que nos leva a pensar de imediato no quão frágeis somos.

Qual foi a vossa inspiração para os demónios de Birdboy? É suposto ele ser uma espécie de herói nesta jornada épica?

Nos comics, os demónios de Birdboy ou “psychobirds”, são apenas criaturas presentes nas suas alucinações, que representam os seus medos e que ameaçam devorá-lo enquanto este está drogado. No fime fomos um pouco mais longe e os “psychobirds” passaram a representar medos reais, a dor pela morte do seu pai e a perda de uma infância feliz. De alguma forma, Birdboy não pode deixar para trás o passado e os seus vícios se não tentar desafiar estes demónios.

Os comentários sociais no filme são uma forma de interagir com o espetador?

Bem, a paisagem social era, a nosso ver, apenas um plano de fundo enquanto são apresentados os eventos e as peripécias do enredo principal, que de certa forma é uma história de amor: Dinki espera que o seu antigo e problemático namorado, Birdboy, ultrapasse os seus problemas para que possam fugir daquela ilha e escapar da idade da adolescência em direcção a um sonho de maturidade.

Quais foram as maiores dificuldades durante a produção do filme?

Devido ao orçamento limitado, os nossos objectivos principais foram combater a complexidade da produção com uma pequena equipa num curto período de tempo, com pouco tempo para a pré-produção e procurando sempre manter o nível do resultado final… Talvez o filme se insira no género fantástico mas para nós, as pessoas que o criámos e produzimos, Psychonauts é uma autêntica história épica.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s