★★★, Críticas, Highlight Reviews, Português, Reviews
Leave a Comment

Crítica | Esquadrão Suicida (2016)

SuicideSquad_TT_PT_WHITE

SuicideSquadPoster

  • De: David Ayer
  • Com: Will Smith, Margot Robbie, Jared Leto, Cara Delevigne
  • 2h03min

David Ayer (Fury, Training Day) foi o homem encarregue de mudar o rumo do universo cinematográfico da DC Entertainment, depois de dois filmes mal vistos aos olhos da crítica. Uma tarefa complicada na medida em que é necessário inserir uma série de novas personagens no universo, revelar as origens destas, juntá-las e de seguida fazer com que estas se tornem numa equipa de heróis invulgares. Esquadrão Suicida é a história improvável do plano secreto de uma agente dos Serviços Secretos, Amanda Waller, interpretada por Viola Davis, para formar uma equipa de super vilões, composta por algumas das personagens mais perigosas e maléficas do universo da DC, para proteger o planeta da ameaça dos meta-humanos. Uma interpretação de Viola Davis repleta de carácter e versatilidade, onde esta demonstra uma segurança e uma ambição incrível para conseguir o que quer.

Image result for suicide squad

Deste estranho plano invulgar, cuja ética é questionada por quase todos aqueles que o conhecem, incluíndo Bruce Wayne (Ben Affleck) que tanto dedicou a proteger a sua cidade de alguns dos vilões em consideração, surge uma narrativa que não seguiu a melhor das direcções, com um vilão pouco inspirador e memorável e uma sequência de momentos que vão de um início forte, conciso e de grande nível a uma série de peripécias menos eficazes e que usam e abusam de clichés do género. Começo então por destacar o início fantástico do filme… Um primeiro acto, em grande nível, em que os vilões vão sendo introduzidos, com as suas origens e motivações, sempre com um estilo mais radical e colorido que contrasta com os restantes filmes do universo. Individualmente, há que reconhecer as grandes personagens da história, a começar por Deadshot, interpretado por Will Smith, que quando está no ecrã tem um carisma e uma personalidade incríveis, criando desde o início uma ligação com o espetador. Cabe no entanto à bela Margot Robbie o papel mais carismático e importante de toda a trama, ao vestir a pele de Harley Quinn, a amante do vilão mítico da DC, Joker, interpretado por Jared Leto. Uma história que tem por si só potencial suficiente para originar um filme, com uma origem que nos leva a uma Gotham dominada pelo mítico palhaço, com uma personalidade mais louca e desvairada, enquanto acompanhamos Harley e Joker nalgumas das suas peripécias e aventuras mais marcantes. Jared Leto não desilude e dá razões mais do que suficientes para regressar ao universo da DC, ao passo que Margot Robbie conquista por completo o ecrã, com uma personalidade divertida, terrível e simplesmente deliciosa de se conhecer, num dos papéis mais marcantes da sua carreira.

Image result for suicide squad

Caramba, até mesmo Jai Courtney, como Boomerang, acaba por vestir a pele de uma persongem versátil e com potencial para mais histórias… Enfim, é só mesmo a história que não funciona. Individualmente, as personagens marcantes de Esquadrão Suicida elevam o potencial de toda a trama mas, em conjunto, não existe uma química notória no grupo, talvez pelo curto espaço tempo para fazer o build-up da história e para relatar as origens de tantas personagens com características e personalidades diversificadas. Aqui o papel do herói não é tão linear, ao contrário da história que se apresenta como a típica jornada do herói, com um vilão vulgar, sem carácter, nem interesse, que retira a motivação e o interesse da história, com o exagero e a surrealidade.

Image result for suicide squad

Mas não é apenas do argumento que existem motivos de queixa… A banda sonora parece estar por vezes desconexa da história, com êxitos a surgirem do nada e a tornarem por vezes o filme numa espécie de music video. Algumas das músicas funcionam e, quando tal acontece, há que apreciar e dar crédito ao estilo peculiar de Esquadrão Suicida. Mas quando a utilização de músicas pop é levada ao exagero, existindo momentos em que a utilização destas parece uma decisão mal calculada, o filme perde-se e acaba por cair um pouco no ridículo.

Na minha honesta opinião, há que dividir o filme em dois partes principais, uma boa, em que as origens dos vilões são apresentadas ao espetador, Harley Quinn e Joker são como que um louco casal maravilha, as motivações e as personalidades das personagens brilham e há que dar mérito às interpretações de Will Smith, Viola Davis e Margot Robbie. Mas lá para meio do filme, quando conhecemos o vilão e quando mergulhamos naquela que é a verdadeira narrativa de Esquadrão Suicida há uma certa falta de empenho em desenvolver uma história inovadora, marcante e com potencial, numa segunda parte repleta de clichés, piadas forçadas e momentos menos bons que acabam por prejudicar a experiência no seu todo.

Image result for suicide squad

Tinha sido uma melhor ideia usar Joker como personagem principal e vilão, em vez de incluí-lo numa história secundária que acaba por roubar protagonismo à narrativa principal, fruto da química entre Robbie e Leto e das fantásticas personalidades de ambas as personagens. Aparte dos entraves e dos pontos menos bons da narrativa, Esquadrão Suicida tem pernas para andar e abre o apetite para novos filmes com alguns destes vilões que deixam uma clara marca no universo da DC, ao contrário da história que não aquece nem arrefece. Acomapnhado por uma banda-sonora que parece por vezes um álbum de Gratest Hits de música pop, em que a música e o filme se encontram por vezes desconexos, Esquadrão Suicida não é de todo o ponto de viragem fulcral que este universo precisava, ainda que seja divertido e tenha um ritmo e uma envolvente mais agradável, leve e colorida.

stars_11

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s