★★★★, Críticas, Festivais / Eventos, Highlight Reviews, MOTELx, Reviews
Leave a Comment

Crítica | Nem Respires (2016)

NEMRESPIRES LOGO

NEM-RESPIRES_1Sht_PT

  • De: Fede Alvarez
  • Com: Stephen Lang, Jane Levy, Dylan Minnette
  • 1h28min

Com uma intensidade e uma energia fora de série e uma completa re-invenção do género home invasion, Fede Alvarez realiza um dos mais notáveis e supreendentes filmes de terror dos últimos anos. Uma experiência marcante, claustrofóbica e verdadeiramente aterrorizante que tira partido de uma atmosfera intensa e de uma combinação de efeitos sonoros e imagens com um tom mais escuro para provocar e aterrorizar o espetador. As típicas jump scenes desnecessárias, que surgem tipicamente em filmes do género, são aqui utilizadas de forma inteligente e audaz, criando uma envolvência que nos prende à cadeira enquanto assistimos a uma narrativa que à primeira vista parece ser simples mas depressa adquire contornos bizarros e inesperados.

Image result for don't breathe

Nem Respires é a história de um grupo de jovens que se diverte e ganha a vida em pequenos assaltos a habitações, tirando partido do acesso a chaves de uma empresa de segurança. Eis que, vinda do nada, surge uma proposta tentadora que, à partida, tinha tudo para se tornar no último golpe. Uma casa no meio de um bairro abandonado, habitada por um veterano de guerra, cego e com o peso da idade em cima dos ombros, interpretado por Stephen Lang, e a possível existência de uma quantia avultada de dinheiro no interior da casa… São estes os motivos que levam os jovens a cometer um golpe quase perfeito. E repare-se que destaco o quase de forma propositada, com as reviravoltas e as peripécias que vão tendo lugar no interior da casa. O que aparentava ser o assalto das suas vidas, depressa adquire contornos inesperados e torna-se numa experiência assustador em que as suas vidas são postas em jogo e até a respiração pode deitar tudo a perder.

Há que destacar a simplicidade do build-up da história… Um grupo de jovens delinquentes, com poucas esperanças no futuro, que se vê confrontado com uma hipótese de mudar para sempre o rumo das suas vidas. Fede Alvarez consegue tirar partido desta premissa simples para criar uma história algo mais complexa e preversa que suscita o medo no seu estado mais puro, provocando e assustando o espetador sem clichés ou sustos desnecessários. Jane Levy e Dylan Minnette são os grandes destaques do gurpo de jovens, cujo papel na história está sempre a variar. Tão depressa são os vilões e os maus da fita como do nada se tornam peões ou vítimas de um homem que estava mais preparado para se defender do que aquilo que eles pensavam. E é marcante a forma como Stephen Lang nos afecta e nos deixa agarrados a cadeira, em momentos de uma intensidade soberba onde ninguém está seguro.

Image result for don't breathe

O terror está assente nas emoções, nas reações e nos conflitos entre as personagens que vagueiam pela pequena casa como se de um jogo se tratasse. Ao espetador é revelado o mínimo possível do velho veterano, permitindo que cada momento seja aproveitado ao seu máximo, enquanto se descobrem segredos de uma vida inesperada. Momentos de cortar a respiração como uma perseguição às escuras em que o mínimo ruído coloca a vida dos jovens em risco tomam conta dos nossos medos e não existe a necessidade de forçar o espetador a saltar da cadeira para o assustar. Aqui o susto e o medo devem-se à mera presença de um homem que coloca os nervos de todos à flor da pele.

Image result for don't breathe

Uma espécie de home invasion invertido em que seguimos o ponto de vista dos assaltantes e em que não existem personagens boas e más… Uma experiência intensa e provocadora que é a prova viva de que boas interpretações são a chave para o sucesso do género, acompanhada por uma banda sonora que faz justiça à trama e dá relevo aos momentos mais intensos. Nem Respires transforma uma premissa simples numa grande história com claras inspirações do Terror dos anos 80, surpreendendo pela forma como suscita emoções e provoca o espetador. Um triunfo de Fede Alvarez que dá um pouco da sua alma e de originalidade a um género que começa a recuperar depois de anos menos bons. Ainda que com uma conclusão com alguns precalços e peripécias bizarras, Nem Respires é um filme obrigatório para qualquer cinéfilo pela forma original como explora o medo e prende o espetador do início ao fim.

stars_14

 motelxlogonewSessão de Abertura – MOTELX 2016 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s