★★, Críticas, Highlight Reviews, Português, Reviews
Leave a Comment

Crítica | Angry Birds – O Filme (2016)

Clay Kaytis, Fergal Reilly

AngryBirdsTTAngryBirdsPoster

  • De: Clay Kaytis, Fergal Reilly
  • Com: Jason Sudeikis, Sean Penn, Peter Dinklage
  • 1h37min

Será este o mero resultado inevitável de um universo construído à volta de uma aplicação para telemóvel que se tornou num autentico império com sequelas, spin-offs, merchandising e até mesmo uma avalanche de conteúdos como episódios de séries que são consumidos em abundância pelos miúdos que imploram aos pais por aqueles simpáticos peluches dispostos perto das caixas do Continente? O que a Rovio fez, tendo em conta toda a estratégia, todos os conteúdos e todo o império construído é algo notável e memorável e qual a melhor forma de dar um novo grande passo? Um blockbuster de Verão. Angry Birds – O Filme chega às salas como sendo mais um trunfo grande no cinema de animação este ano, mas depressa demonstra a sua faceta mais industrial e de propaganda ao tirar partido das personagens conhecidas pelos mais novos para construir uma pequena narrativa à volta destas. Desenganem-se os que achavam que ia sair daqui algo inovador ou possivelmente surpreendente, porque Angry Birds – O Filme não é nada mais do que o resultado esperado para um filme cuja origem remonta a uma aplicação de sucesso.

É como que um desfile de personagens, poderes, habilidades e referências aos jogos combinado numa espécie de crítica social a uma realidade próxima da nossa, em que diferentes personalidades e ideias se debatem à medida que o filme prossegue até chegarmos ao ponto em que tudo começou, isto é quando os pássaros se revoltaram contra os porcos. Enquanto os mais pequenos se deliciam e se submetem aos encantos dos pássaros, os mais crescidos podem tirar partido de algumas referências à cultura popular e a algumas das características mais efusivas de algumas das aplicações da Rovio. Esta é a história de um pássaro, Red, que se sentia abandonado por todos os outros e que se vê como a única esperança para a calma e passividade da sua tribo perante uma aparentemente inofensiva invasão de porcos. Contra tudo e contra todos, Red conta com a ajuda dos dois únicos pássaros que lhe dão ouvidos para desmascarar o plano dos porcos antes que seja tarde de mais.

Por trás deste enredo simples esconde-se o então o grande passo da Rovio, o de crescer ainda mais e expandir um universo de personagens que conquista cada vez mais adeptos da nova geração. Um filme que é de facto um produto de interesses económicos, mas que cumpre a tarefa de entreter e divertir uma audiência mais nova que por vezes é mais exigente do que aquilo que aparenta ser. Angry Birds – O Filme vale pelas sequências de ação que exploram os aspetos mais divertidos e empolgantes da aplicação e pela simples história que se criou à volta de uma aplicação que é sobretudo conhecida pelas personagens peculiares. Contudo, a simplicidade é por vezes insuficiente para causar algum impacto ao espectador, ainda que seja contemplada com um elenco de vozes bastante apelativas, entre as quais se destacam Jason Sudeikis, Peter Dinklage e ainda Sean Penn. No fim de contas, Angry Birs – O Filme esteve longe de causar o impacto e de deixar a marca que a aplicação merecia, ainda que seja uma concretização satisfatória face ao desafio de construir uma narrativa à volta de um Universo que vale o que vale pelas suas personagens. Foi como que um longo anúncio a uma aplicação que já conquistou miúdos e graúdos, mas ao mesmo tempo é quase certo que os mais pequenos vão tirar todo o partido desta simpática e divertida aventura.

stars_09

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s