★★, Críticas, Highlight Reviews, Português, Reviews
Leave a Comment

Crítica | Goosebumps – Arrepios (2015)

Goosebumps TT Arrepios Poster

  • Realizado por: Rob Letterman
  • Com: Jack Black, Dylan Minnette, Odeya Rush
  • 1h43min

Monstros, sustos e alguma comédia pelo meio fazem desta adaptação dos livros de R. L. Stine uma divertida aventura para os mais jovens que sem a comédia exagerada apresenta-se com um toque mais familiar e animador aos espetadores. As histórias que acompanharam a infância de muitos ganham então uma nova vida com a chegada ao grande ecrã das temíveis personagens quase que vindas de autênticos pesadelos do autor, interpretado por Jack Black. Goosebumps – Arrepios é uma aventura para adolescentes, centrada nas monstruosas histórias de Stine e com espaço para algumas mensagens que passam quase despercebidas. Realizado por Rob Letterman, Arrepios apresenta-se como uma divertida aventura baseada num tópico algo invulgar e icónico com o objetivo único de entreter com uma fórmula mais familiar que traz ao grande ecrã alguns dos aspetos mais agradáveis do género.

Histórias que marcaram de uma forma ou de outra gerações de miúdos e de graúdos com monstros e elementos assombrosos são trazidas para o grande ecrã quando um rapaz acabado de se mudar, Zach (Dylan Minnette) se vê no meio de um intrigante mistério que envolve a sua nova e encantadora vizinha Hannah (Odeya Rush) que o leva a aceitar mais facilmente a mudança de ares. O mistério de Hannah acentuado pelo comportamento invulgar e repleto de secretismo do pai leva Zach a engendrar um plano que não só ganha contornos assustadores como coloca também em risco a segurança de tudo e todos quando a personagem mais pessoal e maquiavélica de R. L. Stine ganha vida e prepara-se para dar vida aos monstros que fizeram os livros famosos para aterrorizarem a cidade. Preso entre a sua temível e assustadora imaginação e uma realidade devastadora, Stine conta com Zach e com Hannah para levar os monstros de volta para o mundo literário e fantástico de onde vieram protagonizando eles próprios um capítulo de arrepiar.

Talvez sejam os efeitos especiais que deixam algo a desejar, com uma animação pobre e um tanto desanimadora ou talvez seja mesmo a falta de conteúdo para preencher a aventura que impedem Arrepios de surpreender e de ir um pouco mais longe, deitando abaixo parte do potencial que o filme adquire com um vilão perturbador e absolutamente maquiavélico (em linha com o ritmo e a envolvente mais cómica e fantástica deste). Mesmo com as expectativas em baixa tornou-se mais ou menos claro o potencial ou pelo menos a tentativa de recriar uma história apetecível com elementos engraçados e uma aventura descontraída sobretudo coma interpretação cómica habitual de Jack Black e a química interessante entre Dylan e Odeya. O que desaponta em Arrepios é o facto de não nos agarrar aquele “bocadinho assim” que é a diferença entre o indiferente e o agradável e entre as experiências que ficam na memória e aquelas que acabam esquecidas. Faltou talvez uma melhor construção e apresentação das personagens em conjunto com uma introdução mais apelativa e menos típica.

É interessante ver como a história ganha contornos mais apelativos sobretudo com a personagem misteriosa de Jack Black e com o vilão que nos leva como que para um universo paralelo PG-13 à Saw mas ao mesmo tempo esta vai ser perdendo com situações mais comuns envoltas em clichés, humor exagerado/desnecessário e com uma constante sensação de “Onde é que eu já vi isto?”. Prende pelo sentimento de aventura e por todo o ambiente mais animado e descontraído em que personagens maquiavélicas se preparam para aterrorizar uma cidade indefesa e há que dar o merecido destaque a um elenco, sobretudo a Jack Black, que confere um toque mais familiar, intrigante e humano à trama. De mencionar também a banda sonora energética do filme e a sequência animada no final que recupera alguns dos elementos dos livros. Ainda que longe de memorável, Arrepios contempla os elementos essenciais de uma aventura mais familiar combinando-os com uma história que fez furor no seu tempo. Uma certa sensação de nostalgia acompanhada por uma divertida aventura com algumas peripécias interessantes pelo meio são alguns dos ingredientes prometidos e entregues por este filme que acabou por saber a pouco.

stars_09

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s