★★★★★, Críticas, Highlight Reviews, Oscars 2016, Português, Reviews
Comment 1

Crítica | O Caso Spotlight (2015)

spotlight titlecasoSpotlight

  • Realizado por: Tom McCarthy
  • Com: Mark Ruffalo, Michael Keaton, Rachel McAdams
  • 2h08min

Nunca em toda a minha vida tive a oportunidade de ver o jornalismo retratado de uma forma tão emocionante e repleta de adrenalina como n’O Caso Spotlight, considerado um dos favoritos a melhor filme do ano. Uma experiência brutal que nos leva a refletir sobre os ideais e sobre as crenças na sociedade e que nos leva a questionar a legitimidade da religião ao trazer para as luzes da ribalta a investigação jornalística do jornal Boston Globe que venceu um prémio Pulitzer e que marcou a história ao desmascarar os atos rebarbados e chocantes cometidos por membros da Igreja Católica. Uma investigação firme que abriu as portas a um mundo de enorme secretismo que poucos tiveram a ousadia de questionar e de investigar e que desmascarou casos de abusos sexuais a menores cometidos por padres em todo o mundo e acordos envoltos em secretismo e ameaças para cobrir o nome a dignidade da instituição.

Não, esta não é a história das vítimas nem dos casos em particular… É a história da equipa de jornalistas Spotlight do jornal Boston Globe que decidiu aprofundar um caso de abusos sexuais que depressa se tornou nalgo com um impacto sem precedentes capaz de abalar para sempre as crenças daqueles que, movidos pela sua fé, jamais poderiam acreditar num escândalo de tamanha dimensão. Somos confrontados com relatos de vítimas perturbadas que são levadas a contar os detalhes e a verdade sobre o que aconteceu, em relatos chocantes que revelam os acordos e a influência da religião para algumas famílias. É o caso de famílias que vêm com indiferença a vergonha e o medo dos próprios filhos perante os abusos e a malícia de padres que os convencem com perdões e com chamadas à fé e compreensão.

A cada minuto que passa, vamos navegando cada vez mais fundo em direção ao topo, enquanto nos apercebemos o quão podre e corrupto é o sistema ao permitir a proteção de entidades perante tão concisas e graves acusações. Acompanhados pela equipa de jornalistas interpretada por um grupo de grandes atores que procura dar vida aos rostos que tiveram a coragem e a dedicação para questionarem a autoridade e o sistema. Nomes como Mark Ruffalo, Michael Keaton e Rachel McAdams e ainda Stanley Tucci que interpreta uma das personagens mais importantes em todo o processo que fez tudo o que esteve no seu alcance para proteger as famílias das vítimas. A estes nomes juntam-se muitos mais num elenco que complementa uma das histórias mais intrigantes e emocionantes do ano. Um autêntico policial envolto em mistério e secretismo, cujo desfecho é conhecido e que nos transporta para o mundo emocionante do jornalismo de investigação.

Hollywood reconcilia-se então, de certa forma, com os jornais e a imprensa num filme que choca pelo seu conteúdo, homenageando o esforço incansável da equipa que perante os factos quis dar voz às vítimas e dar a conhecer ao mundo uma realidade horrível e chocante, na qual foram descobertos alguns casos no nosso país, demonstrando a força dos factos e da argumentação num combate quase que contra a fé e as crenças que veio a adquirir contornos gravíssimos após a publicação do primeiro artigo. Foram inúmeras as vítimas que tiveram a coragem de relevar os pesadelos vividos na infância e inúmeros os casos de abusos reincidentes de padres que eram afastados da paróquia onde cometiam os crimes e recolocados de seguida noutra paróquia. O Caso Spotlight de Tom McCarthy é um retrato voraz, honesto e emocionante das dificuldades, das conquistas e da coragem de jornalistas que colocaram a carreira em risco ao mergulharem num mundo envolto em segredos e em acordos secretos nos quais seria complicado determinar todas as entidades envolvidas.

Uma experiência avassaladora centrada numa história que merece e deve ser contada, ao dar esperança e força a vítimas que se silenciaram perante a fé e o poder duma instituição e ao mudar nem que seja um pouco a forma como a sociedade vê a religião. Grandes interpretações, com destaque para Keaton, Ruffalo e Tucci, acompanhadas por uma história verídica, dramática e poderosa capaz que apela à emoção e reflexão e nos apresenta o jornalismo de investigação numa forma absolutamente incrível e empolgante.

stars_5

 

 

Advertisements

1 Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s