Artigos
Leave a Comment

As Pipocas do Vizinho #2: A Batalha dos Loucos

pipocas-pub_03EPISÓDIO 2 | A BATALHA DOS LOUCOS

madmaxpipoca_03Quando estava prestes a ver Fury Road pensei no erro tremendo que estava a cometer. Como um clássico entre filmes série B, Mad Max contava até este ano com mais duas sequelas e os dois primeiros filmes da trilogia são vistos por muitos como grandes obras do cinema. Ao ver o quarto capítulo primeiro as consequências poderiam ser catastróficas com um temível embargo no meio mas a verdade é que o filme foi espetacular e que depois de o ver duas vezes no cinema, devo dizer que foi uma das grandes surpresas do ano! Aquela acção sem parar foi delirante e deixou-me sem palavras… Um espetáculo grandioso que me deixou cheio de vontade de ver os primeiros filmes. E foi isso que eu fiz…

Entre a trilogia e este novo filme, as diferenças centram-se sobretudo em aspetos técnicos e nos actores que dão vida à icónica personagem Max Rockatansky, o ‘justiceiro’ que viaja pela Wasteland e que encontra pelo meio o cúmulo da humanidade… Entre personagens bizarras e encontros fatais e delirantes é a lei da rua que opera pelo cenário… Se Mel Gibson é fantástico como Max, a verdade é que Tom Hardy não se fica nada atrás.

Já dentro da trilogia se encontram diferenças significativas com o segundo filme a conquistar a minha preferência… Um filme no mínimo genial que ainda hoje consegue ter um impacto tremendo graças à história e à grande interpretação de Gibson. Na transição para os dias de hoje, a personagem icónica que conquistou aquelas estradas pouco ou nada mudou, apresentando-se agora sobretudo mais desgastada e perturbada. Max é um guerreiro da estrada e como tal é preciso um grande ator para fazer justiça à personagem. Entre Gibson e Hardy é quase um venha o Diabo e escolha… Os dois interpretam o Max com garra e dão cabo de todas aquelas personagens ‘viradas do avesso’. Enquanto o Max dos dias de hoje é acompanhado por uma Charlize Theron imparável, Gibson é seguido por um rapaz astuto que anda por ali a proteger a pequena cidade dos ataques à gasolina…

Ainda que me sinta influenciado pela adrenalina provocada pelos efeitos visuais e sequências de acção alucinantes de Fury Road, a forma intemporal como Gibson dá vida a Max é genial, mesmo que a de Hardy não se fique nada atrás. Talvez daqui a uns anos a coisa mude ou então ainda se complica mais, com uma futura trilogia nas possibilidades… Na batalha pelo mais louco, Gibson acaba por ser o meu derradeiro vencedor.

Deixem a vossa opinião sobre este confronto de loucos… Gibson ou Hardy? Quem é o derradeiro Max Rockatansky?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s