★★★, Críticas, Português, Reviews
Comments 2

Crítica | Homem-Formiga (2015)

antmantitlePoster Homem-Formiga

  • Realizado por: Peyton Reed
  • Com: Paul Rudd, Edgar Wright, Adam McKay, Joe Cornish
  • 117 Minutos
  • English: british-flag

E a fase dois está finalmente concluída! Os maiores super-heróis que andam pelo nosso planeta estão finalmente de férias, a alguns meses da estreia do grande confronto de Captain America: Civil War que todos aguardamos com imensa expectativa. Numa curta retrospetiva, esta segunda fase do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU) esteve repleta de filmes fantásticos que conseguiram manter as expetativas bem altas… Desde Winter Soldier a Guardians of the Galaxy, os últimos êxitos da Marvel são uma clara prova de que os filmes de super-heróis estão cada vez mais distantes da fórmula habitual. Depois de diversos problemas na fase de produção, Homem-Formiga esteve sempre longe de ser uma aposta segura. Com o sucesso tremendo de Guardians a contrastar com os típicos problemas da silly season, a Marvel tentou conquistar o público repetindo a receita com um filme mais ligeiro. Sem Edgar Wright na cadeira de realizador, as esperanças recaíram em Peyton Reed e é não é que correu bem? Homem-Formiga é engraçado e irreverente e superou, sem dúvida alguma, todas as minhas expectativas… Uma entrada diferente no universo da Marvel que tenta animar os fãs e não só ao ser um filme agradável que, mesmo distante da espetacularidade de Winter Soldier, cumpre todos os requisitos para um bom filme de super-heróis.

O cientista Hank Pym convence um ladrão chamado Scott Lang a trabalhar para ele, com o propósito de experimentar e defender a sua tecnologia de manipulação do tamanho dos seres vivos, criando assim o Homem-Formiga, uma criatura com uma super-capacidade de encolher fisicamente e ao mesmo tempo ficar muito mais forte, para combater os malfeitores do mundo. [Sinopse: NOS Audiovisuais]

A verdade é que mesmo sem ser intenso como muitos dos filmes que fazem parte do MCU, Homem-Formiga conseguiu ser no mínimo surpreendente… Aqui o herói é um ladrão e a missão é impedir que uma arma com um poder inquestionável caia nas mãos erradas. Existem algumas referências ao universo da Marvel que nos permitem situar na história e ao mesmo tempo existe a originalidade da história de um homem que ao reduzir-se ao tamanho de uma formiga prepara-se para se tornar no herói da sua filha, demonstrando o potencial do seu fato e a razão pela qual ele merece ser um Vingador. Curiosamente os melhores momentos do filme são mesmo aqueles que pouco ou nada se relacionam com a Marvel e que estão concentrados na situação peculiar de ser possível alterar o tamanho da matéria, permitindo-nos viver uma aventura quase que na perspetiva de uma ‘formiga’. Os primeiros momentos de Scott como uma ‘formiga’ tornaram toda a experiência única, enquanto ele se tenta habituar ao novo tamanho e à sua nova força. Combinados com um constante bom humor ao longo do filme, estes momentos tornam o filme imperdível.

Com Civil War a caminho, a Marvel decide fechar este ano com uma aventura no mínimo engraçada e com um enorme potencial. Homem-Formiga pode não ser um êxito tremendo mas esta aventura em miniatura é contagiante do início ao fim. Scott Lang mostra-se assim como uma grande adição ao universo Marvel, interpretado por Paul Rudd que aparenta ser o homem certo para este ‘pequeno’ papel. Aqui, o tamanho não importa e como um blockbuster de Verão, Homem-Formiga acaba por ser uma escolha segura para uma noite ou uma tarde de cinema, mesmo com personagens e uma história incomparáveis aos grandes êxitos do estúdio. Homem-Formiga funciona para aqueles que procuram passar um bom bocado no cinema e fecha alguns tópicos a caminho da fase final do universo cinematográfico. Após os créditos, as duas cenas que complementam o filme podem ser das mais importantes que foram apresentadas na fase dois, pela sua relevância para os próximos filmes. É também de destacar a agradável presença de Michael Douglas no filme e a forma como a Marvel deu a volta aos problemas da fase de produção. Em vez de se focar apenas no público-alvo, Homem-Formiga pode agradar a fãs e a céticos com uma história agradável e mais relaxada que marca um ponto final na segunda fase do universo Marvel.

stars_12

Advertisements

2 Comments

  1. Pingback: Review | Ant-Man (2015) | Panda's Choice

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s