Artigos
Comments 6

Antevisão | Cidades de Papel (2015)

1ANTEVISÃO | CIDADES DE PAPEL (2015)

Cidades de Papel (Paper Towns) é o filme do mês aqui no Panda’s Choice e como tal, faço aqui uma pequena antevisão para os curiosos. Baseado num livro de John Green, o homem que deixou miúdos e graúdos a chorarem como nunca com A Culpa é das Estrelas, esta é a história de Q (abreviatura de Quentin) e de Margo Roth Spiegelman, dois jovens que são o oposto um do outro e que sempre viveram perto. Q sentiu sempre alguma coisa por Margo mas nunca foi capaz de o expressar, acabando por passar despercebido a maioria das vezes… Mas um dia, ou mais precisamente uma noite, Margo aparece-lhe no quarto a pedir ajuda para uma missão que se iria tornar na grande reviravolta da vida dele. E depois daquela noite, Margo desaparece sem deixar rasto… Um verdadeiro mistério.

Enquanto Q sempre tendeu para um lado mais discreto e calmo, Margo era fã de mistérios e de viver a vida à grande, quase como se cada dia fosse o último. Movido pelo amor, Q sente-se determinado a descobrir o verdadeiro paradeiro de Margo e tenta resolver o mistério encontrando pistas em lugares no mínimo invulgares, sempre acompanhado pelos amigos. Cidades de Papel aparenta ser apenas uma história sobre uma viagem com os amigos em busca do amor mas acaba por ser uma jornada épica sobre o verdadeiro valor da amizade e a força com que o amor nos move.

Uma história um pouco longe do estilo habitual de John Green mas que a partir da segunda metade do livro é simplesmente impossível de parar de ler. Uma viagem alucinante acompanhada por mistério e por personagens divertidas e energizantes com um final no mínimo invulgar. Cidades de Papel é para os adeptos do romance, da aventura e do mistério, sempre com uma pontinha de humor pelo meio.

PaperTowns_Facebook_banner

Advertisements

6 Comments

  1. Pingback: Estreias da Semana [23/07/2015] | Panda's Choice

  2. Para quando a sua análise? Deixo aqui a minha opinião.

    “Cidades de Papel” é um filme excelente, com uma história que eu adoro e que em parte me identifico. É para ver e rever, recomendo vivamente pois é obrigatório.
    “Paper Towns” é diferente do livro, que também é excelente. Encaro cada um como uma obra-prima diferente, ambos deixaram-me com um sorriso na cara e aconselho.
    5*
    Cumprimentos.
    Frederico Daniel.

    • Olá Frederico! Infelizmente estou fora de Portugal Continental e por cá não estreou o filme, pelo que me foi impossível vê-lo tanto no visionamento de imprensa como no cinema… Assim que regressar vou vê-lo. Estou bastante curioso, mesmo que não tenha sido o meu livro favorito de John Green 😉
      Abraço!

      • Pensei que fosse de Lisboa 🙂 Eu fiz direta xD Para não faltar ao visionamento. Eu amei o livro, talvez por me ter identificado tanto mas tanto mas tanto com os personagens.

      • Sou da zona de Lisboa sim, mas fui de férias um dia antes do visionamento 😉 Eu li a análise que escreveste no teu blog e fiquei deveras curioso para ver o quão diferente o filme está.

      • Pelo trailer percebi que o filme seria diferente, se reparares bem descobres uma das mudanças. :p E a partir daí fui com a ideia de ser diferente e foi, mas adorei.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s