★★★, Críticas, Português, Reviews
Comment 1

Mundo Jurássico (2015)

jurassicWorld logoMundo-Jurássico_final_online

  • Realizado por: Colin Trevorrow
  • Com: Chris Pratt, Bryce Dallas Howard, Ty Simpkins
  • 124 Minutos
  • English: british-flag

22 Anos após os incidentes do filme Parque Jurássico, Colin Trevorrow dá vida ao sonho de John Hammond… A construção de um parque temático de dinossauros no seu novo filme, Mundo Jurássico, o quarto filme da saga e provavelmente um dos mais esperados deste ano. Colin é o homem encarregue da difícil tarefa de trazer de volta a magia de Parque Jurássico, de Steven Spielberg, depois de duas sequelas que falharam em conquistar os fãs do primeiro filme. Após vários anos de espera para este regresso e com uma melhoria notável a nível de efeitos CGI, está finalmente na hora de dar as boas-vindas a esta tentativa de recriar uma história que deslumbrou o mundo em 1993. Com o grande tema musical de John Williams no fundo, é com orgulho que anuncio que o parque está finalmente aberto!

A visão de John Hammond introduzida ao mundo em Parque Jurássico ganha vida neste filme. Um lugar maravilhoso repleto de grandes atrações que todos querem ver. Isla Nublar é finalmente o lugar que Hammond sempre quis que fosse… Um pequeno paraíso capaz de nos fazer ver que somos pequenos neste mundo. Com o parque aberto há diversos anos e a demonstrar resultados positivos, Claire (Bryce Dallas Howard) e o resto dos sócios decidem avançar com uma nova atração, criada com o objetivo de despertar o interesse dos visitantes. Contudo, o que parece ser apenas uma nova atração capaz de trazer o medo ao público, depressa se torna num pesadelo completo. Mundo Jurássico conta com Chris Pratt, Irrfan Khan, Vincent D’Onofrio e Omar Sy no elenco.

Gostaria de começar por dizer que as minhas expectativas para este quarto capítulo eram consideráveis… Parque Jurássico é uma aventura intemporal capaz de impressionar audiências pelo mundo fora hoje em dia. Tive a oportunidade de assistir à versão remasterizada da épica aventura de Spielberg em IMAX 3D e saí de queixo caído, impressionado pela forma como o filme me continua a afectar. Trazer estas emoções de volta é uma tarefa complicada e devo dizer que mesmo com alguns contratempos Colin conseguiu criar uma aventura agradável capaz de entreter espetadores pelo mundo fora com grandes efeitos visuais (os dinossauros estão fantásticos e a primeira vez que que as portas do parque se abrem a minha reação era semelhante à de um míudo de 5 anos quando vê um gelado) e com as maravilhas de uma aventura que começou à 65 milhões de anos atrás. Mundo Jurássico está longe de ser o filme épico de dinossauros que eu queria que fosse mas ainda assim consegui-me divertir imenso neste regresso à Isla Nublar que no fim, pareceu ser curto demais. Ainda que a história seja previsível (sim é possível prever o que vai acontecer logo a partir dos primeiros minutos), existem pontos de destaque na história. As atracções, pelo menos em IMAX 3D, parecem ser reais e aquela imersividade proporcionada pelo ecrã e pelo som torna a experiência ainda melhor. Há ainda que referir o quão bom é ver Chris Pratt como actor principal, num estilo Indiana Jones em que para além de controlar dinossauros, é capaz de ensinar uma lição de humildade aos gestores do parque e ainda de ser a última arma contra a criatura que Claire achava que tinha todas as condições para se tornar a próxima grande atração, Indominus Rex.

No meio da história ainda há tempo para pôr um pouco de romance no ar entre Claire e Owen, embora só se veja química entre as personagens lá para os momentos finais, enquanto escapam da nova atração que os vê como prato principal e para pôr duas crianças a fugir de dinossauros enquanto vivem a experiência completa do parque (um pouco como no primeiro filme, mas sem a icónica cena da cozinha com os Raptors). Mundo Jurássico tem referências engraçadas e batalhas visualmente impressionantes entre dinossauros capazes de agradar ao público geral mas, infelizmente, não existe muito mais para dar… Não existem momentos memoráveis e a história parece um pouco apressada, com algumas semelhanças com os três filmes anteriores. Ao comparar este filme com os anteriores, este encontra-se no mesmo patamar que O Mundo Perdido (ou talvez, um pouco melhor)… Três filmes depois, começa a ficar claro que a proeza de Spielberg em 1993 foi um evento único… Uma experiência mágica impossível de ser recriada na perfeição. Como um filme de dinossauros, Mundo Jurássico é capaz de entreter e de impressionar pelo menos com efeitos visuais. As personagens não são nada do outro mundo, ainda que Chris Pratt salve o espectáculo. De forma resumida, a partir do momento em que as portas se abrem acompanhadas pelo tema majestoso de John Williams e até ao final do filme, Mundo Jurássico está repleto de momentos emocionantes que devem ser experienciados em IMAX 3D ou pelo menos no maior ecrã possível. Mesmo sem a magia e sem aquilo que fazia o primeiro filme uma obra única e grandiosa, Mundo Jurássico está longe de ser o regresso triunfal a Isla Nublar mas consegue ser uma aventura divertida capaz de agradar miúdos e graúdos.

stars_12

Advertisements

1 Comment

  1. Pingback: Jurassic World (2015) | Panda's Choice

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s